Sair do automático

  • por

Quando foi a última vez que você fez algo pela primeira vez?

Dar estímulos novos para o corpo é, além de divertido e saudável, parte importante do processo de autoconhecimento. Lidar com novidades nos obriga a estar atentxs aos nossos movimentos e perceber as diferentes possibilidades que nossas estruturas nos dão. Quanto mais experimentamos, mais ampliamos o nosso repertório motor, melhoramos a coordenação, hidratamos nossos tecidos conectores, ganhamos mobilidade e estimulamos a formação de novos neurônios. Além disso, desenvolvemos as habilidades do corpo e da mente de responder a situações inesperadas de forma mais ágil e criativa. 

Muitas vezes, por hábito ou falta de orientação, acabamos fazendo sempre as mesmas coisas, de forma repetitiva e automática. Os hábitos são estratégias que o corpo usa pra poupar energia na realização de atividades recorrentes, direcionando-a para tarefas que exijam mais atenção e esforço dos nossos sistemas internos. Coisas que fazemos sem pensar, como andar, escovar os dentes ou dirigir, por exemplo, seguem essa lógica: no início demandam treino, concentração e cuidados, mas depois de um tempo, o corpo aprende a fazer sozinho, sem muito esforço físico ou mental.

Porém, mover-se sempre de modo automático enrijece, limita e tira a nossa presença da ação. Também pode criar vícios e nos tornar mais suscetíveis à dor, que às vezes não passa de um estranhamento do corpo a um estímulo a que não está acostumado, mas, sem saber como interpretá-lo, o cérebro pode traduzi-lo como sofrimento. 

Assim, é muito importante não ficar sempre só na caixinha. Explore, crie e sinta movimentos diferentes no seu corpo – ou formas diferentes de fazer o mesmo movimento. Vivenciar o novo desenvolve nossas percepções mais sutis; traz luz a potências adormecidas; reorganiza padrões corporais – e comportamentais – e expande as possibilidades de relação do nosso corpo com o mundo. <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *